Aula 

Fitoterapia 3

Click no PDF para baixar

Estude a apostila, veja o vídeo e depois faça a avaliação

Resultado da prova na hora

COMO TRATAR PROCESSOS INFLAMATÓRIOS COM O USO DE PLANTAS MEDICINAIS


O que é uma inflamação?? As inflamações são reações do sistema imunológico que indicam que algo vai mal no nosso organismo.

A resposta imunológica dos nossos anticorpos é chamada de resposta específica, ou seja, cada grupo de anticorpos reage especificamente contra determinado agente (vírus, bactéria, fungo, substância tóxica, etc.). No caso das inflamações, temos uma resposta inespecífica, ou seja, não importa o que seja o corpo reage como um alerta e de forma a acelerar o processo de regeneração. Um trauma (pancada, corte, torção, fratura), uma picada de inseto, uma planta urticante, uma infecção bacteriana, um furúnculo, etc... todos são processos inflamatórios.

Normalmente se manifesta com inchaço, dor, calor e vermelhidão na área.
De forma exagerada, as inflamações podem ser perigosas ou podem comprometer outros fatores da saúde de uma pessoa.
Por isso é importante controlar os processos inflamatórios. Logo que um tecido se lesiona, as histaminas começam a agir. São substâncias que aumentam a vascularização local, causando a vermelhidão e a sensação de calor local.
Em seguida, começa a formação de mediadores inflamatórios no local da lesão que vão atrair as células de defesa, como neutrófilos e basófilos, que são responsáveis pela fagocitose (destruição) de células do tecido que estão mortas e de agentes invasores, como bactérias, fungos, etc.

Estas células de defesa também poderão produzir mais mediadores inflamatórios, como as citocinas, prostaglandinas, entre outras. As plaquetas também são ativadas para conter qualquer sangramento que possa ter ocorrido em função da lesão.
O inchaço acontece por conta do aumento de fluídos vasculares (de dentro dos vasos sanguíneos) passando para o espaço intersticial das células (entre as células).

A dor está relacionada com a hiper-estimulação das terminações nervosas no local da lesão em função de alguns dos mediadores inflamatórios que foram liberados durante o processo.



Em resumo, os sintomas clássicos de uma inflamação são: Inflamação é tudo igual?? Nem de longe!! Existem dezenas de tipos de inflamação, que variam conforme a área afetada e o tipo de lesão. Uma martelada no dedo é diferente de bronquite e é muito diferente de uma queimadura ou de uma picada de cobra.

Abaixo, temos algumas das mais comuns:

Alérgica – desencadeada por mecanismos alérgicos, como sucede, por exemplo, na asma e na urticária.
Catarral – processo que é mais frequente na mucosa do aparelho respiratório mas que pode atingir outras mucosas. É caracterizada, fundamentalmente, por hiperemia dos vasos, edema tissular e secreção de muco de consistência viscosa.
Eritematosa – inflamação congestiva da pele.
Necrótica – processo intenso com produção de um foco de necrose (morte de tecido).
Purulenta ou Supurativa – inflamação em que se forma pús.
Reativa – a forma que surge à volta de um corpo estranho (espinho, caco de vidro ou farpa de metal).
Reumática – surge como resposta à existência de doenças reumatológicas, ou seja, acometendo primordialmente as articulações.
Térmica – provocada pelo calor (queimadura).
Tóxica – devida a uma substância tóxica ou veneno.
Traumática – surge como consequência de um traumatismo (fraturas, marteladas, pancadas, etc.).


Como tratar Inflamações com as Plantas Medicinais Anti-inflamatório geral • Erva-baleeira (Cordia curassavica) 
• Ipê-roxo (Handroanthus impetiginosus) -
• Açafrão (Curcuma longa) Pode ser consumido na forma de chás ou tintura, de compressa ou cataplasma.

Inflamações da garganta
• Erva-baleeira (Cordia curassavica) 
• Gengibre (Zingiber officinale)
• Trançagem (Plantago major)

Preparar o chá com as plantas indicadas, colocando 1 colher de sobremesa de erva-baleeira ou de trançagem, mais uma rodela de gengibre numa xícara. Derramar água fervente sobre a mistura.
Aguardar 5 minutos abafado. Coar e beber.
Tomar 2 ou 3 xícaras ao dia.
Se preferir pode pingar 5 gotas de própolis no chá.


Inflamações respiratórias (Bronquite)
• Casca do tronco de mangueira (Mangifera indica) 
• Gengibre (Zingiber officinale)
• Guaco (Mikania glomerata)
• Melissa (Lippia alba) 

Preparar chá com as plantas indicadas.
Colocar 500ml de água para ferver. Adicionar 1 colher de sobremesa de casca de tronco de mangueira;
1 colher de sobremesa de folhas de guaco picadas; 1 colher de sobremesa de folhas de melissa picadas; 1 colher de sobremesa de gengibre picado.
Deixar levantar fervura. Desligar e abafar por 5 minutos.
Tomar ao longo do dia (Guardar na geladeira. Pode reaquecer levemente, sem ferver, para tomar).


Cistite (inflamação da bexiga)
• Chapéu-de-couro (Echinodorus grandiflorus)
• Douradinha (Waltheria sp.) 
• Quebra-pedra (Phyllanthus sp.) 
• Açafrão (Curcuma longa)

Preparar o chá com as plantas indicadas.
Colocar 1 litro de água para ferver. Adicionar 2 colheres de sobremesa de chapéu-de-couro picado; 2 colheres de sobremesa de douradinha picada; 2 colheres de sobremesa de quebra-pedra picada; 1 colher de sobremesa de açafrão. Ao levantar fervura, desligar e deixar descansar por 5 minutos. Coar e tomar ao longo do dia.  tomar ao longo do dia .
Não precisa reaquecer